top of page

"Wanita", Rokia Traoré (2000)

Atualizado: 31 de mai.

Seguimos nossa viagem musical que passou por artistas dos países Armenia, Israel, Tunisia, Marrocos e agora faz uma parada no Mali. Com aproximadamente 19 milhões de habitantes, o país fica no noroeste africano (África ocidental) mas nao tem saída para o mar. Por outro lado, no norte do Mali encontra-se o mar de areia, deserto do Saara. O atual território do Mali já foi sede de grandes Impérios que controlavam justamente o comércio transaariano: Império de Gana, Império Songai e Império do Mali (de onde vem o nome atual). No século 19 foi invadido pelos franceses e só conquistou independência em 1959-60 junto com o Senegal, ambos os territórios juntos eram a Federação do Mali, havendo se separado em dois países no ano seguinte. O primeiro Presidente foi Modibo Keita, na epoca havia apenas um partido e era muito ligado a então União Soviética. Em 1968 houve um golpe militar liderado por Moussa Traoré. Dai em diante foram inúmeras tentativas de golpes de estado. Apenas em 1991 o pais passou a ter uma constituição, pluripartidarismo e a chamada democracia, apesar de quase metade da população viver abaixo da linha da pobreza (menos de 1 dólar por dia). Desde o inicio da pandemia, houveram 2 golpes de Estado liderado pelas forças armadas. Como os outros países pelos quais passamos, a grande maioria da população (90%) é de religião islamica. A lingua oficial é o francês, mas tem também o Bambara como língua franca (80% da pop).


Grifei no contexto o nome dos lideres pq um dos artistas mais conhecidos do Mali é o Salif Keita (citado na musica "a primeira vista" do Chico Cesar). E a artista que vamos ouvir aqui se chama Rokia Traoré, cantora, guitarrista e compositora. O album que escolhi da Rokia se chama Wanita e é de 2000. Trata-se do segundo album solo da carreira dela, que hoje já somam 6. Apesar disso, por ser de uma família nobre Bambara/Mandinga do Mali, a carreira musical foi sempre desencorajada e a principio nao teve contato com os tradicionais Griot (contadores de historia/músicos/poetas importantes na transmissão dos conhecimentos na região). Segundo a própria Traoré "o rock e a guitarra eram mais acessíveis do que as tradições griot". "Apenas depois de 15 anos de carreira eu pude conhecer Bako Dagnon, uma mestra griot que me ensinou e me completou meu projeto em busca de uma liberdade artistica."


Interessante notar como aqui, apesar da grande maioria muçulmana em Mali, a influencia árabe esta bem pouco presente na musica. Todas as composições são da Rokia, algumas cantadas em frances, mas a maioria acredito que seja Bambara. Os acompanhamentos são bastante cíclicos e, dessa forma, também muito dançantes e dão uma sensação ritualística. Já as melodias muitas vezes sao apresentadas com arranjos vocais.


FICHA TÉCNICA

Backing Vocals – Coco Mbassi (1 to 5, 7 to 10), Massambou Diallo (8), Rokia Traoré (1 to 10)

Balafon – Adama Diarra (2, 4, 8, 9, 11)

Baixo – Abdul Wahab Berthé* (1, 10), Noël Ekwabi (5, 7)

Guitarra – Louis Winsberg (8, 7), Rokia Traoré (1, 6, 10)

Kora – Toumani Diabaté (6, 7, 11)

N'goni Bâ – Andra Kouyaté (3, 4, 8), Mamah Diabaté (11)

N'goni – Andra Kouyaté (1, 2, 9 to 11), Mamah Diabaté (2, 4, 5, 7 to 9)

Percussão – Rokia Traoré (6), Sidiki Camara (1, 2, 4, 5, 7 to 10)

Voz – Boubacar Traoré (10)

Voz – Rokia Traoré


PAÍS

Mali


LINKS

Spotify


YouTube

Comments


bottom of page